O livro do Danilo

O grande mérito deste livro – porque isto é um livro, embora não pareça – é que está sendo escrito. Tem falhas, tem erros, tem obscuridades, muita gente vai discordar de muito do que é dito aqui, mas – espero eu – oferece repostas a muitas das dúvidas enfrentadas por muitos de nós. Nesse sentido, é único. Não tem grande embasamento teórico. Na verdade, não passa de um resumo mais ou menos organizado de respostas desorganizadas que fui dando a perguntas feitas por colegas. Muitos dos textos aqui publicados foram discutidos com Kelli Semolini, que por muitos anos, foi minha companheira nesta viagem pelo reino da tradução, a quem deixo aqui meu agradecimento pelas sugestões e correções. Evidentemente, o que houver de errado, é responsabilidade minha e a Kelli é inocente.

Este livro já teve mil nomes. Já foi A aventura da tradução, Viagem à terra da tradução, Turismo na terra da tradução e mais mil outras coisas, de que não me lembro mais. Já mudei tanto de ideia que desisti de dar um nome a ele. Se você se referir como O livrinho do Danilo, me dou por satisfeito. Porque é isso o que é: nada mais que o livrinho do Danilo.

Agora, onde está este livro? Por enquanto, no meu computador. Vou postar dois a três verbetes por semana. Cada vez que postar um verbete, atualizo mapa abaixo. Abra esta página para saber o que postei e o que atualizei – porque os verbetes estarão em contínua atualização. Espero que você goste.

Dedicatória

Este livro, como a grande maioria das coisas boas que escrevi na minha longa vida profissional, não existiria se, na minha adolescência, eu não tivesse tido como professor de inglês, uma pessoa extraordinária chamada Gilberto Rizzo. Lamentei que ele tivesse se afastado da escola que, na época, se chamava Ginásio Estadual “Professor Ascendino Reis” para ir trabalhar nas Nações Unidas. Fiquei todo feliz quando, há muitos anos, consegui falar com ele pelo telefone. Exultei quando ele, aos noventa anos (“mas não trôpego nem caduco”) me pediu amizade pelo Facebook. A ele devo, entre outras mil coisas, o hábito de me referir carinhosamente ao bairro do Tatuapé, em São Paulo, onde se localizava a escola, como “Armadillo on Fooot”.

Obrigado por tudo, Gilberto!


 

Advérbios terminados em –ly

Para você que está cansado dos advérbios portugueses terminados em –mente, mas também dos “de modo isto”, “de maneira aquilo”.

Bíblia

Tanto em inglês como em português, há várias traduções da Bíblia e as divergências entre elas são muito significativas.

Bibliografia

Este tópico fala sobre como tratar das bibliografias incluídas em uma tradução.

Colocações

Você também se irrita com a história do “aplicar por um passaporte”? É ...

Números

Pra resolver, de uma vez por todas aquela história de “os milhares nos valores em dólares se separam por vírgulas ou por pontos?

Preposições traduzidas por verbos

Principalmente quando o verbo principal é de movimento, muitas vezes é melhor ...

Procedimentos fundamentais de tradução

O que são os procedimentos fundamentais de tradução direta ou indireta? E o que são os procedimentos secundários?